Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Separados à nascença - Take 2

por A Mona Lisa tinha Gases, em 23.04.12

Merkel ‘preocupada’ com resultado de Le Pen (Sol)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:13

A jeito

por A Mona Lisa tinha Gases, em 19.04.12

"O lamber do Goucha é bom... Ele tem uma língua grande..."

 

Alexandra Lencastre

 

Sabem quando várias pessoas tentam passar por uma porta ao mesmo tempo e ficam todas presas na ombreira e nenhuma delas consegue passar?

É o que acontece com os meus pensamentos quando leio isto.

O que provavelmente é uma sorte para todos nós...



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00

Problemas de Primeiro Mundo

por A Mona Lisa tinha Gases, em 18.04.12

Se há coisa com que não vou à bola são Madalenas ofendidas. Passo-me!

A propósito do movimento "Zero Desperdício", as Madalenas cá do burgo já vieram mostrar a sua indignação devido à letra do hino que representa a iniciativa. Porque é humilhante para quem não tem o que comer.

Uma breve passagem pelo site http://www.zerodesperdicio.pt/ elucida-nos sobre o que é aquilo que "eu não aproveito ao almoço e ao jantar".

Senão, vejamos a explicação na homepage:

 

"O movimento Zero Desperdício está a aproveitar os bens alimentares que antes acabavam no lixo – comida que nunca saiu da cozinha, comida cujo prazo de validade se aproxima do fim, ou comida que não foi exposta nem esteve em contacto com o público – fazendo-os chegar a pessoas que dela necessitam. Ao entrar num estabelecimento com o selo Zero Desperdício, tem a certeza de que todas essas refeições são aproveitadas e encaminhadas para a mesa de alguém."

 

Portanto, eu se calhar não diria que isto é uma ideia de caridade de direita e não colocava a iniciativa em causa por ter o patrocínio da Presidência da República. E não assumia que esta gente anda atrás do bocadinho de arroz que eu deixei no prato ontem ao almoço.

Se calhar, se eu tivesse fome, não ficava ofendida por uma letra que pode não ser muito clara ou especialmente genial sem antes saber de que se trata. Isso é que poderia ser considerado humilhante...

Se eu tivesse fome, ficava agradecida por tanta gente influente e com tanta visibilidade se ter juntado para, no fundo, levar a outra dimensão, organizar, aquilo que já hoje acontece num ou noutro restaurante. Que se lixe a letra! 

Madalenas ofendidas ofendem-me, pá! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:19

Separados à nascença - Take 1

por A Mona Lisa tinha Gases, em 18.04.12

 

 

Não?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:20

Entretanto, no Serengueti

por A Mona Lisa tinha Gases, em 11.04.12

Manhã cinzenta, pouco convidativa a actividades que não incluam dormir.

Sigo atrás de um camião, enorme, vagaroso, que parece que também acabou de se levantar. Os meus bocejos enchem o habitáculo.

À frente, num cruzamento, vejo o camião a desviar-se para a esquerda, para a faixa de rodagem contrária. Muito lentamente, como num sonho.

Não percebo. Finalmente a razão: uma carrinha de caixa fechada havia invadido a faixa do camião, vinda da direita, onde habita um sinal de stop.

Olhar velho e cansado, boina enfiada na cabeça, deparo-me com o Marreta 5.0!

Esta espécie em franco desenvolvimento habita as estradas portuguesas e podemos considerá-la actualmente uma espécie invasora. Destrói todas as outras espécies que encontra e ocupa os seus nichos ecológicos. É uma grave ameaça à biodiversidade da estrada.

Siderada, perante a visão de tão espectacular espécime, permito que ocupe a minha faixa, à minha frente. Marreta 5.0, que entretanto havia parado, arranca vagarosamente, encostado à direita. Demasiado encostado, parece-me. O ar da manhã é rasgado pelo som do metal em sofrimento. Do lado esquerdo da carrinha vêem-se faíscas, um verdadeiro espectáculo de luz proporcionado pelas jantes.

Jackpot!

Não só me deparo com um Marreta 5.0, como me parece que encontrei o Rei deles. É um dia de sorte. Não é frequente encontrarmos um elemento desta espécie tão disposto a revelar-nos tantos dos rituais que a caracterizam.

Mais à frente, no cruzamento seguinte, semáforo com um estridente vermelho. Preparo-me em antecipação. Marreta 5.0 não pára no sinal, pára um pouco mais à frente, bem no meio do cruzamento. O meu coração explode em felicidade. Como é que é possível não haver uma câmara de vídeo por perto quando estas coisas acontecem? Era a minha grande oportunidade de me tornar uma verdadeira documentadora da vida selvagem. A National Geographic seria doida se não me quisesse nos seus quadros!

Por fim, Marreta 5.0 arranca para longe de mim, para novas aventuras fora do meu alcance, longe dos meus olhos bem abertos em espanto.

Por minha parte, estou feliz. 

Sinto-me privilegiada por ter tido a oportunidade de observar tão grandiosa manifestação da natureza.

Longa vida ao Marreta 5.0, o rei das estradas portuguesas!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:45

E ninguém percebeu a piada

por A Mona Lisa tinha Gases, em 10.04.12

Sobre o sucessivo adiamento da data para os funcionários públicos voltarem a receber subsídios, Sheldon Cooper teria isto a dizer:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:04

À velocidade da luz

por A Mona Lisa tinha Gases, em 05.04.12

Vítor Gaspar é um tipo com piada.

Hoje, na Assembleia da República, disse que ia explicar a questão dos subsídios "muito vagarosamente".

Em oposição à lebre que ele costuma incorporar, portanto...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:15

Tradutores - A la 9Gag

por A Mona Lisa tinha Gases, em 04.04.12

O que os meus pais pensam que eu faço

 

 

O que os meus amigos pensam que eu faço

 

 

O que o meu namorado pensa que eu faço

 

 

O que os clientes pensam que eu faço

 

 

O que eu penso que faço

 

 

O que eu faço realmente

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:36



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Ninguém percebe o Leonardo. A Mona Lisa nao estava a sorrir, estava com gases. É o primeiro registo de arte escatológica.

E-mail
Facebook
No Twitter

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D


Links

Outros Gases



Favoritos