Segunda-feira, 20 de Agosto de 2007

Silly people on the silly season

Finalmente aconteceu alguma coisa! Durante os próximos dias tenho alguma coisa de que falar!

Sim, porque o final da temporada de Lost (a que já tive acesso!!! AHHH !!!) foi um atrofio mas a minha companheira de comentários sobre o Lost anda por terras de Sua Majestade. Ainda não li o Harry Potter porque prefiro ler a tradução, visto que só tenho as edições traduzidas. 

Então hoje, quando nada o fazia esperar, a solução para o fim do marasmo surgiu dos lados da Luz! O Fernando Santos foi despedido! E vem aí o Camacho! Uou !!!

Há uma série de questões que se podem colocar relativamente a esta situação. Daqui a pouco chega o meu namorado a casa e pela primeira vez, sou bem capaz de me interessar e manter a atenção concentrada nele durante mais de dois minutos enquanto ele apresenta a sua habitual palestra sobre futebol. (Das outras vezes, enquanto ele descreve exaustivamente tácticas e contratações, devo ficar com um ar extremamente estranho, com a boca meio aberta e olhar esgazeado, do esforço de pensar noutra coisa completamente diferente mas manter a pose de quem está a ouvir. Um dia destes ainda me vai querer levar ao médico.)

Mas enfim, no meio de tudo isto, é preciso pensar, quem foi o carrasco de Fernando Santos? Quem foi o autor da última machadada?

Vieira? Terá sido essa uma das razões da saída de Veiga, o desacordo em relação à manutenção do treinador?

Nuno Gomes e suas declarações no final do jogo com o Leixões?

Eu sou suspeita em relação a comentários sobre treinadores. Por uma questão muito simples. Não me parece que hajam muitas ocasiões em que a culpa seja, de facto, do treinador. Desculpem lá, mas se eu ganhasse, noutra profissão qualquer, o mesmo que os meninos jogadores ganham, no mínimo ser-me-iam pedidos resultados, competência, eficácia. E ninguém ia ficar condoído se eu culpasse o meu chefe pela minha falta de jeito.

Sinceramente, o que acho que falta no Benfica, é vontade de ganhar. Parece que andam todos a arrastar-se pelo campo. Não é o treinador que incute talento nos jogadores, o mais que pode fazer é mostrar-lhes o melhor caminho e ensinar o valor do amor à camisola. Se eu não me der bem num emprego, ninguém vai despedir o meu superior por isso.

Enquanto os meninos vierem para cá só para terem mais fácil acesso à porta da Europa, as coisas não podem correr bem...

Agora, uma das questões que empresta mais interesse a toda esta situação, é mesmo o eventual papel de Nuno Gomes. Defendido sempre por Fernando Santos, numa altura em que ocupava mais espaço do que aquilo que rendia, terá sido ele, o capitão, tomado em conta na decisão de saída do treinador? Terá sido pelas suas declarações que hoje Santos acordou desempregado? Porque isso seria uma cena muito à Judas!

Vou discutir a questão com o expert e voltarei a pronunciar-me!

Mas volto a dizê-lo, por muito que seja injusta (ou não) a saída de Fernando Santos, Thank God que aconteceu alguma coisa!!!      

sinto-me:

publicado por A Mona Lisa tinha Gases às 21:04
link do post | comentar | Flatulências (1) | favorito

Ninguém percebe o Leonardo. A Mona Lisa nao estava a sorrir, estava com gases. É o primeiro registo de arte escatológica.

E-mail
Facebook
No Twitter

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 185 seguidores

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Silly people on the silly...

.últ. comentários

Mesmo... É incómodo lembrar.
Ainda custa a digerir o desaparecimento de um ídol...
as aveiros devem estar a ferver...
Oh pá, e eu já nem me lembrava disto. E foi tão b...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.Quantos já cá vieram soltar gases

.Quem anda aí...

online
Add to Technorati Favorites
SAPO Blogs

.subscrever feeds