Sexta-feira, 26 de Junho de 2009

cause this is thriller, thriller night

 

"O cantor Michael Jackson, de 50 anos, morreu esta quinta-feira depois de sofrer uma paragem cardíaca, informou o site americano dedicado às celebridades TMZ. Esta informação já foi confirmada por outros meios de comunicação social.
M. Jackson teve uma paragem cardíaca, os paramédicos chegaram cerca de dez minutos depois mas não conseguiram reanimá-lo.
O cantor norte-americano foi depois transportado para um hospital em
Los Angeles, nos Estados Unidos, tentaram a reanimação mas sem êxito.
Em declarações ao site TMZ vários familiares de
Michael Jackson afirmaram que, antes de ser levado para o hospital, Jackson encontrava-se num estado muito crítico.
Para o próximo mês estava prevista uma digressão de Michael Jackson em Londres.

 

in Notícias Sapo

 

Podíamos não concordar com as opções pessoais dele, não perceber a questão das plásticas, criticar a forma de tratar dos filhos, franzir o sobrolho face às acusações de abuso sexual de menores.

Mas ninguém, no seu perfeito juízo, pode negar que se tratava de um génio musical, que desbravou caminho para tantos outros. E é isso que fica para a história, em última análise.

Musicalmente, Jackson era um ícone. Estava a preparar uma tourné de 50 concertos e apesar de as vendas dos últimos álbuns terem sido fracas, ninguém duvidada de que os concertos viriam a estar cheios.

Ainda não consigo conceber que o pai de Thriller desapareceu. Fiquei boquiaberta, durante alguns minutos, a olhar para a notícia aqui no Sapo. Hoje, todo o mundo vai acordar boquiaberto.

O impacto é similar ao provocado pela morte de Elvis, no século XX.

Não estranhem, se daqui a uns anos, alguém vos jurar que viu o Jacko a espreitar por entre as cortinas de um qualquer casebre abandonado, esteja ele situado nos EUA, no Japão ou em Trás-os-Montes.

É disto que são feitos os mitos, e não há melhor forma de os homenagear do que através da sua arte.

 

 

 

 


publicado por A Mona Lisa tinha Gases às 01:30
link do post | comentar | Flatulências (4) | favorito
Sábado, 27 de Setembro de 2008

26/01/1925 - 26/09/2008

Morreu aquele que era, em minha opinião, o último grande senhor da Hollywood dos anos dourados, de quando ser estrela de cinema ainda era sinónimo de classe, de charme, de semi-endeusamento!

 

 

You did good, son! You did good.

 


publicado por A Mona Lisa tinha Gases às 23:40
link do post | comentar | Flatulências (10) | favorito
Quinta-feira, 24 de Janeiro de 2008

Heath Ledger (4-4-1979/22-01-2008)

Morreu quando muitos preconizavam o início meteórico da sua ascensão . O papel de Joker em Batman fez-se mais cru e cruel que o primeiro de Nickolson . Agora será dissecado em busca de significados inerentes, mensagens subliminares. E assim se fazem as lendas.

Sempre vi filmes com o Heath Ledger . Acho que já fazia parte do meu imaginário de Hollywood embora se esforçasse por não lá pertencer.

A primeira vez em que realmente me chamou a atenção foi em Monster's Ball . Ali estava um actor que não era apenas bonito e não servia apenas para chick movies . Ele era a sério.

Deixem-me clarificar-vos uma questão: o Heath Ledger não era alguém que eu admirasse profundamente nem era alguém cuja carreira seguisse. Era um miúdo que me fui habituando a ver. De quem me fui habituando a gostar, aos poucos, como nas amizades verdadeiras. Se não tivesse morrido ontem, em casa, rodeado de comprimidos, no que parece uma overdose acidental, não me teria apercebido. Teria continuado a vê-lo sem me aperceber.

Do peso do "morreu". Não esteve quase, ninguém o conseguiu salvar. Morreu mesmo. Sem oportunidade de interpor recursos, sem direito a reclamações. Morreu. Apercebi-me ontem, poderia ter sido em qualquer outro dia, relativamente a qualquer outro ser. Mas foi ontem. A morte não espera nem concede segundas oportunidades. É implacável.

O primeiro romance que li, aos 11 anos, foi O monte dos Vendavais. Quase não conseguia dormir com medo do Heathcliff , uma personagem em conflito interior, diabólica mas terna, louca mas apaixonada. Heath Ledger foi baptizado assim devido a essa personagem, a tal que nunca consegui esquecer. Não há nada de significativo nisto. É só um facto. Como será a razão da morte, ainda por conhecer. É só um facto.


publicado por A Mona Lisa tinha Gases às 00:39
link do post | comentar | Flatulências (14) | favorito

Ninguém percebe o Leonardo. A Mona Lisa nao estava a sorrir, estava com gases. É o primeiro registo de arte escatológica.

E-mail
Facebook
No Twitter

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. cause this is thriller, t...

. 26/01/1925 - 26/09/2008

. Heath Ledger (4-4-1979/22...

.últ. comentários

Mesmo... É incómodo lembrar.
Ainda custa a digerir o desaparecimento de um ídol...
as aveiros devem estar a ferver...
Oh pá, e eu já nem me lembrava disto. E foi tão b...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.Quantos já cá vieram soltar gases

.Quem anda aí...

online
Add to Technorati Favorites
blogs SAPO

.subscrever feeds