Sábado, 24 de Maio de 2008

Não vou à bola com isto!

Estalou a guerra, ou melhor, a guerrinha entre o Manchester United e o Real Madrid por causa de Cristiano Ronaldo.

Poder-se-á dizer que nisto, o clube espanhol até terá uma certa vantagem, uma vez que a tal namorada do rapaz até quer que ele vá para Espanha, não fosse ela ser também espanhola.

Mas será mesmo a opção mais correcta?

Ninguém se esqueceu ainda da confusão que era o Real Madrid até há bem pouco tempo, exactamente por causa da quantidade de vedetas que jogavam pelo clube. Mas desde há duas épocas que tudo corre pelo melhor.

Por outro lado, temos um clube inglês, comandado por um treinador que lá "mora" já há uma data de anos, em que normalmente reina a tranquilidade.

Economicamente, o Manchester ainda se encontra numa posição cimeira em relação ao Real. Talvez isso explique que o clube inglês vá pagar na próxima época 13 milhões de euros/ ano para que o jogador continue a vestir de vermelho.

Mas vai daí, o Real agita a Ronaldo um "cheque em branco", sendo que os primeiros valores de que se falaram para uma possível transferência, sejam da ordem dos 125 milhões de euros.

Ou seja, a tal guerrinha, é do tipo monetário. É o jogo do "Quem lhe atira com mais dinheiro".

Deve ser interessante estar no centro desse jogo. Se o Cristiano tiver alguma coisa na cabeça (facto que permanece por provar) deve estar a curtir à brava o que se passa à sua volta.

Eu, e todos os comuns mortais como eu, é que se podem sentir ligeiramente indignados.

Na antiga Grécia, os participantes do jogos olímpicos eram idolatrados pelo seu poderio físico e resistência.

Mais de vinte séculos depois continua tudo igual. O físico continua a sobrepôr-se ao intelecto. O que mudou foi a quantidade de dinheiro envolvida.

A justificação para as quantias astronómicas pagas aos jogadores de futebol sempre foi que terminam a carreira cedo e até lá, têm que amealhar o mais possível. Mas neste caso já nem se pode dizer que se trate disso.

É um "jogo", em que ganha quem conseguir agitar mais notinhas em frente do nariz do jogador, deixando em segundo plano O JOGO. 

Envergonha-me, isto...

 


publicado por A Mona Lisa tinha Gases às 23:37
link do post | comentar | Flatulências (15) | favorito

Ninguém percebe o Leonardo. A Mona Lisa nao estava a sorrir, estava com gases. É o primeiro registo de arte escatológica.

E-mail
Facebook
No Twitter

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Não vou à bola com isto!

.últ. comentários

Mesmo... É incómodo lembrar.
Ainda custa a digerir o desaparecimento de um ídol...
as aveiros devem estar a ferver...
Oh pá, e eu já nem me lembrava disto. E foi tão b...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.Quantos já cá vieram soltar gases

.Quem anda aí...

online
Add to Technorati Favorites
blogs SAPO

.subscrever feeds