Quarta-feira, 13 de Maio de 2009

A Bela Vista e a política

Se estivessem no governo, os seguintes partidos fariam o seguinte:

 

CDS- Punha o exército no bairro, que por sua vez partia as rótulas a toda a gente que passasse na rua, por indicação governamental. Depois enfiava todos os feridos num contentor, num cargueiro que só parava na Malásia. Paulo Portas arranjava um sidekick e partia para o local, para distribuir tabefes e justiça.

 

BE- Decretava que todas as pessoas que fossem apanhadas em desacatos fossem condecoradas e lhes fosse atribuído um T5 no Parque das Nações. Criava um novo emprego público: os aplicadores de festinhas, porque afinal estes rapazes são assim porque não têm amor e carinho. Francisco Louçã acumulava o cargo de chefe de grupo dos festinheiros.

 

Os Verdes- Tentavam convencer o pessoal a utilizar outro combustível para os cocktail molotov (CM). Criavam o primeiro molotov a energia eólica. Francisco Lopes decidia barbear-se. Ah, e acorrentava-se à maior árvore da Bela Vista para a proteger de eventuais ataques.

 

PSD- Antes que conseguissem fazer alguma coisa, já o Secretário Geral do partido teria sido derrubado por uma qualquer guerra interna. Manuela Ferreira Leite e Luís Filipe Menezes combinavam seguir para a Bela Vista o quanto antes, para ver quem levava primeiro com um CM, e acabar com a inimizade de uma vez por todas. Luís Filipe Menezes apunhalava Manuela Ferreira Leite nas costas, muito antes de começarem a voar instrumentos incendiários.

 

PCP- Montava uma banca na rua principal da Bela Vista para vender o Jornal Avante a 1,20 euros cada um.

Tratava de arranjar empregos em quadros superiores de empresas públicas para todos os envolvidos em desacatos. Eventualmente, Jerónimo de Sousa cedia o seu próprio emprego ao chefe da guerrilha da Bela Vista, entretanto formada, e o nosso primeiro-ministro passava a chamar-se Mané.


publicado por A Mona Lisa tinha Gases às 09:12
link do post | comentar | Flatulências (9) | favorito
Quinta-feira, 30 de Abril de 2009

Uma aventura na faculdade

Hoje não tive orientação da tese porque pairava sobre a minha fac uma ameaça de ataque armado. Sim, sim, à la Columbine ou Virginia Tech.

Temos um colega um bocado pílulas, que anunciou na sua página pessoal, que iria atacar hoje.

Parece que o rapaz em questão já tinha andado a atirar tiros para o ar perto do PN (quem já andou na faculdade de letras sabe o que é, para os outros, é um pré-fabricado para dar aulas, que se chama ironicamente Pavilhão Novo).

Então ligam-me a dizer para não ir porque, ainda que o director da fac não quisesse evacuar, havia muita gente a ir embora. Claro que, eu já estava a caminho, e depois disto não virei para trás. Em minha defesa, eu precisava mesmo de tirar fotocópias.

Quando chego, ia a chegar também o Ricardo Araújo Pereira... de fato.

Ricardo, a não ser que fosses para algum lado a seguir, digo-te eu, que sei: não é preciso andares de fato só porque é um mestrado. O ano passado andei o dia todo com umas calças com um enorme rasgo no rabo e só reparei a meio da tarde. Portanto, não é mesmo preciso, ainda por cima está um calor do caraças! E é square. Desculpa lá, mas alguém tem que o dizer!

Anyway, quando vi que o RAP se aproximava airoso e seguro da porta de entrada pensei: "Oh, se o gato fedorento não tem medo, eu também não tenho"!

Lá tirei as cópias, ainda encontrei uns quantos amigos e conhecidos pelos quais tive oportunidade de espalhar o pânico e foi isso. Nada de desequilibrado armado, nada de pânico, nada de cataclismo.

Mas e se tivesse acontecido? A escola não foi evacuada. Nem que houvesse a mais remota hipótese de se concretizar uma coisa daquelas, era de fazer alguma coisa. Mas não, ia agora o director manchar o seu dia com uma coisa de somenos importância como esta!

No entanto, se um qualquer retardado do primeiro ano, a quem não apetecesse fazer teste de Introdução à Literatura, ligasse para lá a dizer que havia uma bomba no edifício, era tudo recambiado para o meio da rua.

Coisas estranhas! Mas não o ouviram de mim!

Bom fds grande, pessoal!


publicado por A Mona Lisa tinha Gases às 17:43
link do post | comentar | Flatulências (2) | favorito
Quinta-feira, 15 de Janeiro de 2009

O efeito borboleta

A casa do ministro Mariano Gago foi assaltada. Os ladrões levaram um casaco (?).

Durante o assalto, a mulher do ministro estava em casa, doente na cama, e não se chegou a aperceber da situação nem teve qualquer tipo de contacto com os larápios. Quem se apercebeu do assalto foi a empregada do casal, que avisou posteriormente a polícia.

Repito, não houve qualquer tipo de contacto entre a mulher de Mariano Gago e os ladrões.

 

Notícia do Correio da Manhã de hoje:

 

"MULHER DE MINISTRO ATACADA EM CASA"

 

Oh, como eu adoro o nosso jornalismo!

Obrigada por existires, sensacionalismo!!!

Obrigada por existires, Correio da Manhã!

Este blog seria tão mais pobre sem ti!

 

 


publicado por A Mona Lisa tinha Gases às 10:14
link do post | comentar | Flatulências (16) | favorito
Terça-feira, 28 de Outubro de 2008

O tamanho importa!

Anda tudo em polvorosa com o ginecologista que andava a levar demasiado a sério a questão da palpação da paciente. Isto porque apesar de ter sido condenado por duas das três acusações que pendiam sobre si, o clínico continuava a dar consultas numa unidade pública de saúde e no seu consultório privado.

Depois de o caso ter sido noticiado nos jornais, mais pacientes vieram dar a cara, acusando o clínico do mesmo.

Então o senhor veio-se defender. Diz que é fisicamente impossível ter cometido os factos de que o acusam, devido à altura da cadeira de observação e por conduzir as observações sentado. Mas ressalva, mesmo que estivesse de pé, não conseguiria atingir a vagina das queixosas, devido à bandeja dos fluidos, pois para tal era necessário ter um "pénis grande".

...

...

...

Sou só eu, ou é a primeira vez que ouvem um homem admitir que é pouco abonado, com esta facilidade?

 

"Oh, pois, eu não podia ter feito isto porque tenho uma micro-pila! Na verdade, é tão pequena que só consigo ter satisfação sexual com as raparigas indefesas que por cá aparecem. É que é mesmo minúsculo, se eu não soubesse dizia que era uma borbulha!"

 

Eu sei o que é que lhe fazia com a bandeja dos fluidos! Ai sabia!


publicado por A Mona Lisa tinha Gases às 20:30
link do post | comentar | Flatulências (10) | favorito
Terça-feira, 7 de Outubro de 2008

As crises dos outros

A PSP de Sintra deteve três senhores com cadastro suspeitos de carjacking e assaltos...

Uma magistrada do Ministério Público libertou-os, ignorando completamente a alteração à lei da preventiva, e porquê? Porque rejeitou as provas que os polícias passaram meses a recolher... Bestas? Pistolas? Caçadeiras? Que importância tem? 

O que é que se pode dizer disto?

Estava com pressa para ir para casa?

Um dos assaltantes é primo em segundo grau da amiga da melhor amiga do Jardim Infantil?

É estúpida?

Ou estúpidos são os agentes da PSP que acharam que arranjar provas de acto ilícito era suficiente para mandar prender mais uns quantos gandulos que acham que aqui a terrinha é território sem lei?

Mas espera, se calhar até é!

 

Numa notícia paralela (de primeira página!!!) e que contribuiu grandemente para a minha felicidade, descobri que a mãe do Cristiano Ronaldo  gostava era de ter a Luciana Abreu como nora.

Oh pá, não é por nada, mas se eu fosse o gajo ia ficar tremendamente irritado se a minha mãe começasse a dizer que eu ficava era bem com a Luciana Abreu!

Tal como, sendo eu, ficava irritada se a minha mãe dissesse que eu ficava bem era com uma britadeira!

A senhora lá sabe, alguma afinidade deve ter encontrado entre os dois. Muito provavelmente a falta de cérebro no topo da espinal medula...

(Deixa-me cá proteger dos anjinhos e santinhos da Luciana. Ouvi dizer que eles usam mísseis teleguiados com o formato de papos de anjo!)

 

 

Há dias em que uma pessoa não se devia aproximar da imprensa! Arre!

 

sinto-me:

publicado por A Mona Lisa tinha Gases às 13:22
link do post | comentar | Flatulências (6) | favorito
Quarta-feira, 24 de Setembro de 2008

Depois de casa assaltada, trancas à porta

Mais detalhes macabros vêm ao de cima quando começa a tarefa de identificar os cadáveres na escola finlandesa, vítimas do colega de 22 anos.

Antes de se suicidar, a criatura incendiou os corpos daqueles que abateu, o que está a complicar consideravelmente a identificação.

Entretanto, o governo finlandês quer alterar a lei de uso e porte de arma...

Qual é a cláusula a adicionar?

Proibida a venda a crazy bastards?


publicado por A Mona Lisa tinha Gases às 09:49
link do post | comentar | Flatulências (12) | favorito
Sexta-feira, 29 de Agosto de 2008

A solução é subterrânea!

Um rapaz de vinte anos morreu ontem de madrugada, afogado num poço, ao fugir da GNR.

O jovem tinha já vários processos pendentes por condução sem carta e ao passar de mota por uma patrulha da GNR, sem luzes, ignorou a ordem de paragem e pôs-se em fuga, tendo depois abandonado a mota e fugido para um terreno de vinhas.

Ao que tudo indica, terá confundido o poço com um muro e saltou para o ultrapassar.

 

Bem, isto é um bocado trágico mas no meio da desgraça, ninguém mais está a ver a solução para o nosso problema mais premente?

Para acabar com a criminalidade, quais penas mais pesadas, qual prisão preventiva? Basta construir poços um pouco por todo o lado.

Poços disfarçados de bancos, de estações dos correios, de estações de combustível! Não falhava!


publicado por A Mona Lisa tinha Gases às 10:02
link do post | comentar | Flatulências (27) | favorito

Ninguém percebe o Leonardo. A Mona Lisa nao estava a sorrir, estava com gases. É o primeiro registo de arte escatológica.

E-mail
Facebook
No Twitter

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 185 seguidores

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. A Bela Vista e a política

. Uma aventura na faculdade

. O efeito borboleta

. O tamanho importa!

. As crises dos outros

.últ. comentários

Mesmo... É incómodo lembrar.
Ainda custa a digerir o desaparecimento de um ídol...
as aveiros devem estar a ferver...
Oh pá, e eu já nem me lembrava disto. E foi tão b...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.Quantos já cá vieram soltar gases

.Quem anda aí...

online
Add to Technorati Favorites
SAPO Blogs

.subscrever feeds