Domingo, 20 de Janeiro de 2008

E agora, algo completamente deprimente!

Porra! Ando a estudar, com escassas interrupções pelo meio, há vinte anos!

Ora aqui está uma cena deprimente como tudo! Principalmente se tivermos em conta que no fim de tudo isto, o mais provável seja o desemprego.

Até há bem pouco tempo estava optimista. Achava que, com um pouco de sorte, era bem provável que o cataclismo do desemprego não me atingisse a mim. E não, não andei à procura. Só que estou fartinha de ver reportagens sobre os licenciados e os doutorados desempregados. Não sei bem qual é a intenção dos nossos media, mas se é deprimir o pessoal, dou-lhes os parabéns! Conseguiram!

O que me inquieta mais nestas reportagens é não saber até que ponto é que o brilhantismo pessoal possa fazer alguma diferença. Ou seja, esta gente que tem boas habilitações, não consegue emprego porque não procuram convenientemente? Ou toda a gente que ande à procura, independentemente das características pessoais, vai ter o mesmo destino? Mesmo se eu fosse um génio, a minha licenciatura e mestrado, combinados com as minhas características pessoais não me iriam servir de nada? Mesmo que tivesse desenvoltura de raciocínio e de comunicação interpessoal e mais milhentas características que fariam de mim o candidato ideal a qualquer emprego neste país, mesmo assim não teria hipótese?

Porque se for assim, dedico-me à política, pá! Antes não fazer nada e ser paga para isso do que querer fazer e não poder.

Lá está, uma pessoa não sabe até passar por isso. Mas que é inquietante à brava, lá isso é...

Daqui a pouco mais de um mês terei o meu canudinho nas mãos. E apesar do mestrado ainda nem ir a meio, vou ter de começar a procurar qualquer coisa, um part-time que me permita ter uns trocos ao fim do mês. Estou farta de contar trocos! Estou farta de não poder fazer uma série de coisas por ainda não ser financeiramente independente! Nem a merda das minhas propinas posso pagar por inteiro. Lá tenho eu de recorrer aos paizinhos para me ajudarem a pagar a escola. Estou lixada!

Todos os dias me passa pela cabeça sair deste país. Todos os dias penso em hipóteses como Inglaterra. Pensem bem, os gajos têm das melhores seguranças sociais do mundo, tratam a mão de obra qualificada convenientemente e não é de desdenhar o nível de vida. Não sei porquê, mas sempre achei que não haveria de ter de lutar com todas as minhas forças para chegar ao fim do mês. Achava que tinha direito a conseguir atingir certo tipo de coisas que tornam a vida mais confortável, mais interessante, mais colorida. É mau querer o óptimo em vez do médio? É mau achar que connosco há-de ser diferente? É mau sonhar?

Estou deprimida...

sinto-me: Em baixo...

publicado por A Mona Lisa tinha Gases às 21:12
link do post | comentar | favorito
32 comentários:
De Vils a 20 de Janeiro de 2008 às 23:29
Realmente concordo com isso, ainda só tou no secundário embora faça tenções de seguir para a universidade também e sinceramente se já no secundário se pensa nesse tipo de coisas o pessoal que está quase a receber o canudo deve estar completamente desesperado.
Este pais não passa da mesma coisa, preferem contratar o pessoal estrangeiro porque lhes sai mais barato e depois ainda têm a lata de se queixarem que o PIB de portugal não cresce! Não devem ainda ter percebido que os estrangeiros investem no seu próprio pais e não no nosso!

Dizem que portugal está na cauda da europa mas portugal está é no cu da europa, e toda a gente sabe o que é que está no cu não é...
Grande futuro que este pais vai ter! Andamos nós a estudar para quê?


De A Mona Lisa tinha Gases a 21 de Janeiro de 2008 às 01:22
Lá está, os chineses, por exemplo, mandam quase tudo o que cá ganham para fora. Não ajudam em nada a nossa economia...
Parece que só nos ajudam se formos suficientemente pobres para receber os tais incentivos de reinserção social...
Não sei para que andamos a estudar, Wilson, mas espero, pelo menos desta vez, estar um bocado enganada em relação ao futuro. Para o bem de todos nós!


De Ricardo a 21 de Janeiro de 2008 às 01:05
Olha, eu trabalho à uns anitos, parei de estudar e voltei mais tarde a estudar conciliando os 2... Ainda trabalho e estudo, mas as motivações para estudar e acabar o curso são muito poucas, pois vejo "tanta coisa" que não devia ver...


De A Mona Lisa tinha Gases a 21 de Janeiro de 2008 às 01:23
Eu tenho medo é disso. De começar a trabalhar num part-time e depois não ter motivação suficiente para acabar o mestrado. É que assim que começamos a receber um dinheirito queremos sempre mais, não é? Sabe sempre bem o conforto que tráz...


De Ricardo a 21 de Janeiro de 2008 às 01:48
Aguentas mais um pouco e acabas o mestrado... Depois dedica-te ao trabalho, mas só depois...
Quando se mistura tudo, não dá muito bom resultado...


De ruben a 21 de Janeiro de 2008 às 03:32
não entres em part-times, acaba o mestrado, porque o que contece na realidade é que quando trabalhas ficas com menos capacidades para estudares e porquê? porque ficas estafada com o trabalho está claro, não o dinheirinho mixa que possas ganhar que te desincentiva, é o cansaço de um dia de trabalho para depois teres de estudar em pós-laboral, eu sei porque passei por lá. vocês não liguem a esta propaganda estudada para vos desiludir, agarrem-se aos livros porque vocês são concorrencia para os filhos mediocres desses filhos da p...! vocês agarrem-se aos livros sempre com o pensamento alto e horizonte distante. deixem que eles ladrem, a vossa caravana tem de passar. a instrução é a arma do povo e nunca se esqueçam disso!!!!! os países de leste levantaram-se do comunismo em tempo recorde porquê??????? porque os seus povos são instruidos!!!!! e a instrução é uma arma que eles (os cães e os porcos) temem. não se deixem ir em cantigas e estudem, estudem e alcancem todos os vossos diplomas (licenciaturas, mestrados, pós-graduações e o que for) e depois logo se vê. no inicio a cunha funciona mas depois o valor profissional ultrapassa a mediocridade da cunha e mais rapido do que se pode pensar (eu sei do que falo) e elas sabem disso. e depois um povo instruido é um povo que não se deixa enganar. as vossas gerações têm de mudar isto, é imperativo!!!! não se deixem embalar


De ruben a 21 de Janeiro de 2008 às 01:06
cuidado com a inglaterra, é que por lá eles dizem que nós portugueses nem somos pretos nem brancos, mas á falta de melhor... tens de ter calma, faz um CV e mostra á malta da bloggoesfera, porque várias cabeças pensam melhor que uma e depois nos dias de hoje sem um empurrãozinho (o tal factor C, aquele que mantém as portas abertas) não se chega a lado nenhum. tens de saber exactamente qual o teu mercado de trabalho e quais as tuas prioridades ou as areas que mais gostas e que gostarias de seguir. no principio tudo parece dificil mas depois as coisas vão-se compondo, eu já vi alguns miudos nas tuas condições e todos eles acabaram por vencer, não tenhas medo. faz o CV e diz qualquer coisa, o que é preciso é falares sobre o assunto para que as ideias apareçam, tá? bola p'rá frente, concentração nas aulas, trabalho em casa, alguma diversão e pensamento positivo. (a maioria dos gajos desempregados são provenientes da moderna e afins e não têm o factor C para lhes valer e depois as empresas não têm departamentos de recursos humanos com psicologos que dormem na forma, esses também estão no desemprego. entendes as minhas entrelinhas?) vá, bola prá frente e cabeça fria e levantada, tudo vai correr bem, vais ver. beijinho.


De A Mona Lisa tinha Gases a 21 de Janeiro de 2008 às 01:28
Nunca iria para Inglaterra assim do nada, mas como conheço lá bastantes portugueses que se estão a dar bem...
Acho que o meu grande problema é ter apetência por áreas, dentro da minha, que não dão nem muito dinheiro nem têm muitas vagas disponíveis. MAs já estou consciencializada que não vou ter o emprego com que sempre sonhei. Já me contentava com um que puxasse minimamente pelas minhas capacidades e que pagasse bem. Coisa pouca. LOL
Obrigada pelo incentivo, Ruben, lá para fins de Fevereiro, Março, vamos ver como corre. Pelo menos um part-time queria arranjar. MAs já me custa pensar que andei tanto tempo a estudar para agora arranjar, mesmo sendo só um part-time temporário, uma coisa qualquer completamente desfasada com o que estudei. Enfim, veremos. Estou em melhor situação que muita gente e tenho de me lembrar disso.


De Anónimo a 21 de Janeiro de 2008 às 09:42
E estranho ler como queres ir para Inglaterra e tal, enquanto que eu estou aqui a sonhar um dia mudar para o Portugal e arranjar me qualquer post doc lá ... Seja que podemos trocar vidas? A Bélgica não e a Inglaterra, mas temos 300 e tal tipos de cerveja e o melhor chocolate do mundo ;).
Não te preocupes, se queres trabalhar, tens um bom diploma e queres mudar para o estrangeiro se for necessário, vais encontrar bom emprego. Talvez (okay... de certeza) não sera o primeiro, mas um part time qualquer, ate o mais deprimento, te dá o luxo de procurar outro emprego que gostarás mais. Eu tambem trabalhei alguns meses numa fábrica (SECA!!) antes de começar o meu PhD. Nao esquece o que queres, e como diz o Ruben, pense positiva, e vai acabar tudo bem. You'll get there! ;)


De A Mona Lisa tinha Gases a 21 de Janeiro de 2008 às 22:26
Obrigada pelas tuas palavras. Suponho que a esperança é a última a morrer!
Falo muito de sair mas acho que se saísse ia morrer de saudades!


De Ana Boaventura a 21 de Janeiro de 2008 às 10:58
Inglaterra é uma optima escolha, apesar do frio lá ser HORRIVEL, eles dão bastantes ajudas a quem quiser lá estudar, não és discriminada por ser imigrante, és trata com um deles, se não fosse pela minha mãe ia pra lá ter com o meu tio.
È mau porque apesar de tudo gosto do nosso país, e ficar longe da familia e amigos é complicado...
Bjokas


De A Mona Lisa tinha Gases a 21 de Janeiro de 2008 às 22:28
Pois, é essa a ideia que tenho deles e são desse género os relatos que ouço. Mas ia ter umas saudades descomunais, isso ia!
Beijinho


De Minerva a 21 de Janeiro de 2008 às 11:06
Aqui, esta menina já trabalha a alguns anitos (acho que já são 10)... o curso foi tirado à noite, e esta foi uma opção minha, porque queria ter essa tal independência financeira que falas...

Arrependida? Nunca... Temos que agarrar as oportunidades quando nos surgem, eu agarrei a minha, sem dúvida alguma...

Um conselho? Não faz á luta com o sentimento de derrota... cá ou lá fora com toda a certeza irás encontrar uma empresa onde irás marcar e ser marcada pela tua diferença...

Beijo


De A Mona Lisa tinha Gases a 21 de Janeiro de 2008 às 22:29
Espero bem que sim, Minerva. Tenho um bocado de medo de não conseguir trabalhar e acabar o mestrado ao mesmo tempo, mas ainda vou pensar nisso. Obrigada pela força.
Beijinho


De Joana a 21 de Janeiro de 2008 às 12:13
Olha eu a unica coisa que consegui no fim da minha licenciatura e da minha pos-graduação foi um estagio profissional, depois acabou e vim para casa procurar emprego. Estou há 2 anos e 2 meses a trabalhar num emprego maravilha a recibos verdes. O meu optimismo já lá vai e mesmo a ver as constantes noticias no televisão, acho sempre que sou eu que não procuro bem. Espero sinceramente que consigas muito melhor que eu. Beijocas e boa sorte para este ano!!!


De A Mona Lisa tinha Gases a 21 de Janeiro de 2008 às 22:32
Obrigada, Joana. Espero que também tenhas mais sorte daqui para a frente. É preciso é não desanimar, não é? Acho que é uma questão de ir procurando e não esperar que aconteça tudo imediatamente. Se bem que não sei bem quanto tempo esperamos antes de desesperar...
Beijinho


De me a 21 de Janeiro de 2008 às 12:14
Então o que é isso? Olha que neste país ter estudos ainda faz a diferença! Vamos lá a levantar a cabeça e andar para a frente!

Os teus pais de certo que preferem ajudar-te a pagar os estudos do que andarem o resto da vida a ajudar-te a complementar um ordenado de 500€.

Eu acredito que quem luta e sabe o que quer, consegue sempre alcançar. Depende mais de nós do que dos outros.

Beijokas


De A Mona Lisa tinha Gases a 21 de Janeiro de 2008 às 22:34
Obrigada pela força, Mamie!
Sim, acho que os meus pais não iam achar piadinha nenhuma. Se bem que eu também não. Andar sempre a pedir dinheiro ia dar cabo de mim...
Obrigada mais um vez.
Beijinho


De thathys a 21 de Janeiro de 2008 às 15:06
Deixa tar que o mercado do emprego vai de mal a pior... sinceramente tou a pensar muito seriamente mudar-me pa terra de notros hermanos, pois por aki o raio do ordenado minimo é uma m....a... Olha pensa positivo, nunca se sabe o raio da sorte que nós temos e se não houver fé nem esperança aí é que nos vamos abaixo

jokas


De A Mona Lisa tinha Gases a 21 de Janeiro de 2008 às 22:36
Pois, até aqui ao lado estão muito melhor que nós. Pagam-lhes melhor e o custo de vida é mais ou menos o mesmo. Isto quando não é mais barato, como é o caso do combustivel...
Mas antes vou tentar por cá. Tenho é de ter paciência, já vi.
Beijinhos


De perfildeincenso a 21 de Janeiro de 2008 às 16:29
Tenho vindo visitar o teu blog com alguma frequência porque gosto bastante do que escreves e da maneira como o fazes. Introduções à parte, queria manifestar aqui aquilo que também tenho visto todos os dias. Ainda me faltam uns aninhos para acabar o curso. No entanto toda a gente diz que tenho muita sorte por estar onde estou porque irei ter emprego certamente. Era isso que eu pensava. Agora conheço algumas pessoas que acabaram o meu curso este ano e no ano passado e que não conseguem emprego. Sabes qual é a desculpa que os "empregadores" dão? Precisamos de pessoas com experiência. Tudo bem que é um trabalho de elevada responsabilidade (o curso é de engenharia e gestão industrial e como tal, estes engenheiros são os responsáveis pelo melhoramento de todas as áreas de uma empresa), mas se ninguém der essa tal experiência aos recém-licenciados, como é que algum dia conseguirão um emprego? E isto entra num ciclo vicioso, impossível de inverter.


De A Mona Lisa tinha Gases a 21 de Janeiro de 2008 às 22:39
Obrigada.
Essa da experiência é de loucos. Como é que vamos adquirir experiência se ninguém nos contrata? De loucos!
Sabes, tenho imensos amigos enfermeiros e eles também estão a passar pelo mesmo. Um deles andou quase meio ano à procura de emprego. Quem diria há uns anos que isto havia de acontecer? Os meus pais andavam sempre a dizer-me que em saúde nunca havia de ter dificuldades em arranjar emprego, mas pelos vistos...


Comentar post

Ninguém percebe o Leonardo. A Mona Lisa nao estava a sorrir, estava com gases. É o primeiro registo de arte escatológica.

E-mail
Facebook
No Twitter

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. O acessório

. O meu busto é mais bonito...

. Aquarius

. Vamos fazer amigos entre ...

. Dia 25: Saiu de casa e ai...

.últ. comentários

Mesmo... É incómodo lembrar.
Ainda custa a digerir o desaparecimento de um ídol...
as aveiros devem estar a ferver...
Oh pá, e eu já nem me lembrava disto. E foi tão b...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.Quantos já cá vieram soltar gases

.Quem anda aí...

online
Add to Technorati Favorites
blogs SAPO

.subscrever feeds