Terça-feira, 20 de Novembro de 2007

Parvoíces farmacológicas...

Há pessoas muito parvas! Mas isso vocês já sabiam...

Aqui na minha zona, há três ou quatro farmácias a que recorro quando é preciso. Duas delas são geridas ou têm empregados, muito estranhos.

Passo a explicar: a farmácia X fica numa ruazinha simpática, ao lado de um cabeleireiro e de uma clínica veterinária e tem estacionamento privativo. Ao balcão encontramos sempre as mesmas quatro ou cinco pessoas, incluindo a dona da farmácia. Todos eles, incluindo uma farmacêutica que entrou há pouco tempo, são de uma simpatia extrema. Mesmo. A atirar para o macabro! Palpita-me que deve ser alguma coisa no ar. Os clientes, e calculo que sejam todos, são recebidos como amigos de quem se sente falta e há espaço para a piadola e o gozo. Sempre com enorme respeito, refira-se. Mas são simpáticos demais... 

Se pensarmos, é assim que devia ser em todos os locais de atendimento ao público. Mas o povo português está tão habituado a encontrar bestas atrás de um balcão que até estranha!

Por falar em bestas, a farmácia Y situa-se a escassos dois ou três quilómetros da farmácia X. Fica situada numa rua que é uma dor de cabeça para encontrar estacionamento a qualquer hora do dia, por baixo de um prédio residencial. Sempre fui mais ou menos bem atendida nesta farmácia. Há duas senhoras extremamente simpáticas e atenciosas, há uma que se engole e há outra que é um bocado parva mas eu sei bem lidar com essa gente, por isso até me dá vontade de rir. Claro que eu nunca tinha sido atendida pela dona da farmácia Y , pois como calculam, não passo a vida a caminho de lá, como os pobres velhinhos que entopem aquele antro entre as 9 e as 11 da manhã.

Mas já a tinha visto em acção. Aqui há uns meses atrás, estava eu na fila e a dona da farmácia estava a atender uma velhinha que queria saber o preço de uma caixa de aspirinas. Quando a besta lhe respondeu, a pobre senhora perguntou se não tinha desconto. Coitados, eles sabem lá. A besta respondeu-lhe, após uma daquelas gargalhadas maquiavélicas que associamos aos vilões dos desenhos animados, que não.

Aquilo caiu-me tão mal. Antes de conseguir reagir já a senhora se tinha ido embora. Era claramente uma daquelas velhinhas, com um reforma miserável, como são quase todos. Mas uma verdadeira besta não se condói.

Ontem foi a minha vez. Esperamos sempre que este tipo de pessoas saibam distinguir entre quem podem pisar porque não têm capacidade de resposta ou não se querem chatear, e quem não podem. Mas não. A mulher além do mais, é burra!

Eis a nossa conversa:

EU: Bom dia.

BESTA: ...

EU: (Pausa) Bom dia.

BESTA (Pausa. Estende a mão para receber a receita) ...

EU: (Tom alto) BOM DIA!!

(BESTA recua uns passos e fica a olhar para mim como se eu fosse a criatura mais mal-educada à face desta terra.)

BESTA: (Sussurra) Bom dia. 

(BESTA vai buscar os medicamentos, faz o pagamento e entrega-me o saco. Pausa.)

EU: Obrigada.

BESTA: ...

EU (Tom alto): Agradeça! Afinal de contas, eu acabei de vir deixar aqui o meu dinheiro! Isto é, quer queira pensar que sim ou não, um estabelecimento comercial. As pessoas que atendem ao público devem ter o mínimo de educação, pois caso contrário, há mais 4 farmácias na zona por onde escolher! Da próxima vez que eu cá meter o pézinho , se não obedecer a umas quantas regras de educação, peço o livro de reclamações! E se continuar a olhar para mim com essa arrogância toda ainda leva com ele em cima!

 

E virei costas. Sim, eu sei que exagerei! Mas eu ainda tinha o outro episódio gravado na mente e andava mortinha para meter aquele sucedâneo de gente no seu lugar. Provavelmente não volto a entrar lá mas por uma vez alguém disse àquela **** o que ela merecia ouvir!

Porque raio é que as pessoas têm tamanha necessidade de maltratar aqueles que consideram seus inferiores? E porquê, expliquem-me porque é que sequer se julgam superiores a quem quer que seja.  

sinto-me:

publicado por A Mona Lisa tinha Gases às 19:19
link do post | comentar | favorito
48 comentários:
De Ana_v a 20 de Novembro de 2007 às 20:21
E toma lá que já almoçaste!! É mesmo assim mulher


De A Mona Lisa tinha Gases a 20 de Novembro de 2007 às 21:00
Opá, mas depois fico num estado! Nervosa, como se a besta fosse eu!... Mas soube bem, na altura! :)


De catia a 20 de Novembro de 2007 às 21:52
Que grande abanão que a besta não levou, hein? Fizeste tu muito bem, há gente muito empinada e acha que lá porque estão por cima podem tratar os outros com a maior das indiferenças e arrogância. Fizeste muito bem e não te sintas mal por isso!
E se eu fosse a ti ainda ia lá numa próxima vez só para garantir que te fixou bem a cara e já agora vias se ela voltava a ser mal-educada contigo!


De A Mona Lisa tinha Gases a 20 de Novembro de 2007 às 23:43
Ai, não sei se sou capaz de lá voltar! Parte de mim gostava! Talvez ainda ganhe coragem! lol


De Vanessa a 20 de Novembro de 2007 às 22:40
Espetaculo assim e que é se eu tivesse la tinha aplaudido. Existe mesmo gente arrogante com a mania da supeioridade.
Deviamos todos segir o teu exemplo. Quer dizer eu sigo mais ou menos mas dps o ppl diz que eu tou smp a resmungar e tal...e eu vou me calando mais....


De A Mona Lisa tinha Gases a 20 de Novembro de 2007 às 23:47
Eu sou bastante relutante em manifestar-me. Normalmente preciso de já estar muito chateada! Mas não podemos deixar que nos passem por cima!


De palpites_e_tal a 20 de Novembro de 2007 às 23:15
Qual exagerar qual quê..ela estava a pedi-las!
Tb não morro de amores com as personagens da minha farmácia habitual. Uma vez cheguei lá com as pontas dos dedos a pelar e a idiota-mor virou-se para mim e disse: "lava a loiça? penso k não, não tem cara disso, e partiu-se a rir!" eu olhei para ela com aquela cara de quem lhe ia jogar o que tivesse mais à mão e disse: "é voçê que lava?" e logo a outra que estava lá meteu-se na conversa e disse que podia ser alergia ao material das moedas e deu-me pa la um creme e mandou a outra se esconder lá para trás dos armérios.
Se não gostam daquilo que fazem e não gostam de lidar com pessoas arranjem outra coisa pa fazer!


De A Mona Lisa tinha Gases a 20 de Novembro de 2007 às 23:50
Pois, mas os farmacêuticos tiram o curso mesmo para terem farmácias porque aquilo dá muito dinheiro! Não contam muito é com a questão do atendimento ao público. Tem que se ter paciência, como é óbvio e tem de ser tratar bem as pessoas, como em qualquer loja. Se todos se manifestassem com estas faltas de respeito, acho que as coisas mudavam!


De Arroto Azul a 20 de Novembro de 2007 às 23:16
Não diria melhor! Fizeste muito bem em fazer o que fizeste...

(ando com comentários curtinhos, porque ando muito cansado... a ver se isto melhora. Também tenho uns posts para publicar e não tenho tido tempo... GRRRRRRRRRRRHHH!!)


De A Mona Lisa tinha Gases a 20 de Novembro de 2007 às 23:51
:) Vai lá descansar, Arroto! Sei bem o que isso é! também tenho deixado comentários tão diminutos! Então quando começarem os trabalhos, morro! lol


De Mia a 20 de Novembro de 2007 às 23:37
E mais nada!! Eu de vez em quando tenho tenho saidas dessas... detesto pessoas sem o minimo de educação! è por essas e por outras que de vez em quando se ouve que o negócio está maliiii ai e tal... aguentem-se!!! Só tenho pena que os velhotes não consigam escolher as farmacias, às vezes é muito complicado se deslocarem... senão iam ver o negócio a ir pelo ar!!
Bjokinhas


De A Mona Lisa tinha Gases a 20 de Novembro de 2007 às 23:55
Sim, eu sei bem que a dona Mia tem saídas destas, não lêsse eu o seu blog! LOL
É só por causa disso que estes anormais se amntêm abertos! Os velhotes gastam rios de dinheiro em medicamentos mas vão sempre à farmácia mais próxima. Senão, era vê-la a ficar Miss Simpatia!
Beijinho


De ruben a 21 de Novembro de 2007 às 00:49
o centro de saúde é uma paragem periódica da minha vida nos últimos tempos. algumas funcionárias da recepção têm uma atitude de arrogância para com as pessoas principalmente os velhinhos, tratam-nos quase como cães vadios. um dia, quando acabei de ser atendido disse para mim entre os dentes mas de maneira a poder-se ouvir; "isto aqui só falta cuspir nos doentes". fez-se silencio e quando dei por mim estavam elas de olhos esbugalhados a olhar para mim. não sei se deu resultado, mas o que é facto é que notei diferença para melhor quando lá voltei. a essa senhora farmaceutica apenas lhe perguntava se o negocio lhe corria mal para estar com aquele ar zangado. não há nada que os desarme mais do que ridiculariza-los publicamente, parece que lhes espetaram um alfinete naquele sitio imediatamente abaixo das costas. mas eu sou daqueles que deixa andar, quero é os remédios e por me a andar dali para fora. jokas para ti Lisinha, ruben.


De A Mona Lisa tinha Gases a 21 de Novembro de 2007 às 01:03
Os centros de saúde ainda conseguem ser piores! Aqui o da minha zona também é assim! Nunca disse nada mas tenho tanta vontade! É imoral a maneira como os nossos velhos são tratados nas unidades de saúde! Imoral!
Sempre fui muito caladinha e custa-me sequer levantar a voz. Mas tenho visto coisas que me levam a querer reclamar!
Beijinhos, Ruben


De Ricardo a 21 de Novembro de 2007 às 02:42
LINDA!!!!!!!!!!!! É assim mesmo. Estiveste muito bem... Deves ter-te sentido tão bem.. lol


De A Mona Lisa tinha Gases a 21 de Novembro de 2007 às 11:21
:) Na altura, sim, embora tremesse por todo o lado. Quando me irrito, tremo! lol


De Vanessa a 24 de Novembro de 2007 às 18:37
olha ja somos 2 lolol e eu a pensar k era aunica


De me a 21 de Novembro de 2007 às 09:13
Já há uns anos, por questões profissionais, que comparo os farmacêuticos de farmácia (porque há os outros) com os antigos merceeiros que colocavam um lápis atrás da orelha!

Têm margens muito boas no negócio que conduzem e salvo raras e boas excepções nada fazem do que aprenderam. Passam os dias a aviar caixinhas e a contar as lecas!

Aqui há uns anos, ao atender o telefone do escritório onde trabalhava, apanhei um que se dizia chamas Dr. X! Já aqui tens uma pequena amostra do que é esta corja de gente!

Passava aqui uns tempos a contar-te boas histórias desta classe...
Bjs


De A Mona Lisa tinha Gases a 21 de Novembro de 2007 às 11:22
Bem! Estou a ver que não preciso acrescentar mais nada! Gostei imenso da tua comparação! :)


De Anónimo a 21 de Novembro de 2007 às 09:24
olá Mona Lisa,
Realmente é uma tristeza ver que grande parte da população deste país gosta de pisar nos que estão debaixo, aliás nos que eles supostamente acham que estão abaixo. Pq será que tem que haver essas divisões?
Nasci no Brasil mas tenho cidadania portuguesa, se começo a falar já me olham com aquela cara e se surge na conversa que tenho cidadania aí muda o tom de voz e pior se surge a profissão já estendem o tapetinho vermelho...se quiser depois mando o último exemplo disto.
É um bocado triste e revoltante ver esta situação. Abraços e parabéns pelo blog!
Mariana (mariana_p@hotmail.com )


De A Mona Lisa tinha Gases a 21 de Novembro de 2007 às 11:25
Olá Mariana!
Gostava muito que me mandasse o último exemplo! Fiquei curiosa!
Acho que faz parte da natureza humana (não de todos, atenção) agir assim! É triste, concordo plenamente mas parece parte dos traços de personalidade de alguns!
Obrigada pela visita!
Beijo


De Mariana a 22 de Novembro de 2007 às 23:03
Olá! vou tentar resumir: fui fazer consultas para uma empresa de limpeza q trabalha na mercedes, cheguei lá e o segurança solicita q eu me identifique, eu digo, sou fulana e vim consultar o pessoal da limpeza por parte da medicina do trabalho, o homem nem olha na minha cara, pega um telefone e conversa com alguem. Passa um tempo e vem com uma conversinha: então, veio trabalhar aqui na mercedes? e eu digo, não, só vim fazer as consultas. Aí o homem para, respira, arregala o olho e diz, como? veio fazer o q? e eu digo (imagine alguem dizendo: mim= Jane tu =Tarzan) "eu sou a fulana q veio fazer as consultas do pessoal da limpeza", o homem fica palido, pega o telefone correndo , diz algo e depois todo sorridente, me oferecendo lugar para parar o carro, Ah a senhora desculpe, como é brasileira entendi q veio pedir emprego na limpeza . Foi minha vez de ficar boquiaberta! Perguntei se ele achava q era desse jeito q se pede emprego numa firma q nem faz parte da empresa... ia dizer mais mas calei pq acho q não valia a pena, mas devia ter dito....
bjs


De A Mona Lisa tinha Gases a 22 de Novembro de 2007 às 23:56
Pois, Mariana, percebo perfeitamente a sua indignação! Ele pode não o ter feito por mal mas não deixa de ser parvo por causa disso...


Comentar post

Ninguém percebe o Leonardo. A Mona Lisa nao estava a sorrir, estava com gases. É o primeiro registo de arte escatológica.

E-mail
Facebook
No Twitter

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. O acessório

. O meu busto é mais bonito...

. Aquarius

. Vamos fazer amigos entre ...

. Dia 25: Saiu de casa e ai...

.últ. comentários

Mesmo... É incómodo lembrar.
Ainda custa a digerir o desaparecimento de um ídol...
as aveiros devem estar a ferver...
Oh pá, e eu já nem me lembrava disto. E foi tão b...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.Quantos já cá vieram soltar gases

.Quem anda aí...

online
Add to Technorati Favorites
blogs SAPO

.subscrever feeds