Quarta-feira, 15 de Setembro de 2010

E fez-se escuridao

Estou aqui que nem posso de indignação.

 E devo desde já fazer um aviso a navegação de que este post será escrito sem acentos. O meu computador tem um bicho qualquer doido que me faz isto aos acentos: p~~ao. Bonito, não e? Portanto, os que o corrector não apanhar, lamento.

 

Como eu dizia, a minha mãe diz que há coisas do diabo. Eu acho que há coisas da EDP.

No fim do mês passado cheguei a casa e não tinha luz. Achava que tinha que a pagar no fim de Setembro e afinal era em fim de Agosto. Esta cena de as facturas só virem de dois em dois meses confunde-me o sistema. Um mês e três dias depois do final do período de pagamento, os senhores decidem deixar-me as escuras.

Fui a caixa do correio e encontro uma folha A4 cortada ao meio a informar-me sobre a interrupção dos serviços. E eu, na minha inocência pensava que as pessoas recebiam avisos. Dentro de envelopes com selos.

Liguei para eles para saber onde podia pagar o valor em atraso. E já que estava de telefone ao ouvido aproveitei para perguntar se não enviavam avisos antes de arruinarem todo o conteúdo do congelador de uma pessoa. Garantiram-me que sim, que o aviso tinha sido enviado.

Para onde, e a pergunta que se impõe. Pois, a senhora que me atendeu descobriu que o aviso de corte tinha seguido para uma morada que já estava desactivada há 5 anos. Bonito.

Pergunto, uma vez que foram eles que fizeram merdum, se tenho que pagar a taxa de reactivação. A rapariga pergunta ao supervisor e garante-me que não, que só necessito de regularizar o valor do consumo em atraso. Enfio-me no carro a caminho de Alverca, onde ficava o agente EDP mais próximo. Perco-me em Alverca. Na rua, as pessoas dão-me indicações que me levam a becos sem saída. Finalmente encontro o agente, dez minutos antes da hora de fecho. A gaja que me atende no agente, uma papelaria, tinha menos uns quinze ou vinte centímetros do que eu, mas mesmo assim conseguiu olhar-me de cima. "Nao pagam a electricidade e o caraças. Pobres!" 

Saio da papelaria com os ouvidos a tinir. A rapariga ficou com a noção de que eu me estava a tentar esquivar a pagar a taxa de reactivação. "A responsabilidade e sua!", atira-me, como o mesmo nariz empinado. E nestas alturas que eu gostava de andar com um saco cheio de robalos frescos na mala.

Volto a ligar para a EDP. A rapariga que estava a resolver o problema tinha ido jantar. Asseguram-me que lhe passam o recado, que não me preocupe. Passa uma hora, duas. Toca o telefone. Grandes vidas, duas horas de jantar. Do outro lado a rapariga da EDP (a Ana) pergunta-me se eu não lhe voltei a ligar. Digo-lhe que sim, que me disseram que lhe passavam o recado. Resposta: "Ninguém me disse nada"... Fumo preto sai-me dos ouvidos...

Conto-lhe sobre a cena na papelaria. Ela responde-me que a mulher e uma ignorante ou entao nao percebeu a historia. Sorrio por dentro.

Vem uma equipa das avarias, de propósito, repor-me a electricidade. Os senhores dizem-me que o facto de estarem ali e uma admissão de culpa da EDP. Que tive muita sorte em apanhar alguém competente no call-center.

A carne nao chegou a descongelar. Fim de drama.   

 

Parte dois:

Hoje recebo a factura relativa a este mês. Não e que aquela gente me esta a cobrar a taxa de reactivação na factura? A tal que eu não tenho que pagar porque eles e que são incompetentes?!

Ligo para a mesma linha de atendimento. Explico toda a situação. Resposta do outro lado: terá de pagar a factura e enviar um fax com uma reclamação. Respiro bem fundo e continuo a trabalhar. Quando chego a casa decido ligar outra vez e chamar pela "minha" Ana. Raios partam, não esta a  trabalhar! Explico mais uma vez toda a situação. Fiz um esforço hercúleo para manter um tom de voz neutro, para não me passar.

O gajo diz-me que nao tem indicaçao que a Ana me disse para nao pagar a taxa.

Tentativa de não passanço: failed.

Começo a falar-lhe de admissão de culpa e de raciocínios lógicos e de imputabilidade e de padrões de serviço e coisas. Quando me irrito ao extremo não grito, fico com um discurso críptico. 

Mas lá resultou. O rapaz, que me apelidou de senhora dona umas cinquenta vezes, o que lhe conferira uma morte lenta e dolorosa, diz-me que me vai bloquear a factura para que a reclamação seja avaliada, porque e algo que não se pode resolver no próprio dia.

Breakthrough! Weeee! Victory at last!

E quanto tempo e que o processo demorara a ser concluído? "Ah, pode demorar ate uns vinte dias úteis."

COMO?! Ahhhhhhhhhh!

E assim, continua a odisseia. Esta vossa amiga esta a pensar voltar a iluminação a óleo e arranjar um gerador a lenha para ver tv.

Há coisas do diabo, mas as coisas da EDP são ainda mais estranhas e difíceis de resolver.

 

(Desculpem lá os acentos mas tinha mesmo que partilhar.)


publicado por A Mona Lisa tinha Gases às 20:15
link do post | comentar | favorito
15 comentários:
De aqueladobairro a 15 de Setembro de 2010 às 22:09
Bolas! Os gajos da EDP ainda são piores que o diabo. LOL


De A Mona Lisa tinha Gases a 15 de Setembro de 2010 às 23:44
´´E verdade, estes nem sequer querem a nossa alma para nada. So a carteira!


De Lourencinha a 16 de Setembro de 2010 às 08:21
Tadinha, ninguém merece lidar com serviços de merda e respectivos funcionários incompetentes...


De Leila Gato a 20 de Setembro de 2010 às 10:57
ai meu bem...e tudo porque enviaram o aviso para uma morada errada...tinha saudades de te ler.
Beijos mil
indigna-te, que gosto quando escreves indignada :D


De A Mona Lisa tinha Gases a 26 de Setembro de 2010 às 19:42
E eu tinha saudades de cá vir mandar umas bocas! :)


De Ricardo Revez a 21 de Setembro de 2010 às 14:23
Este texto está genial! Mais um relato do quotidiano kafkiano deste país.


De A Mona Lisa tinha Gases a 26 de Setembro de 2010 às 19:43
Já me tinham dito que a EDP tratava mal os clientes. Mas nunca pensei que fosse assim tão mal!


De paula a 6 de Outubro de 2015 às 14:32
 e eu cliquei a pensar que ía saber onde ficava situada a EDP rs num beco de dificil acesso e de mau atendimento... esclarecida,é o normal !! Fixe foi ler o teu post :)


De A Mona Lisa tinha Gases a 12 de Outubro de 2015 às 02:56
Oh pá, e eu já nem me lembrava disto.  E foi tão bom recordar! Curiosamente! :D
Um beijinho


De Alexandra a 22 de Setembro de 2010 às 13:55
É para o levantamento popular!!!
Eu estou em guerra com a Zon!!!


De A Mona Lisa tinha Gases a 26 de Setembro de 2010 às 19:44
Acho bem! Deixa-me adivinhar: pagas 20 megas de internet e tens 3?


De Pu a 25 de Setembro de 2010 às 18:09
Realmente há coisas incriveis neste país,mas digo que se fosse cá em cima, no Norte, a coisa ficava resolvida bem mais rápido!


De A Mona Lisa tinha Gases a 26 de Setembro de 2010 às 19:44
Então! Conta-me o segredo!


De metro madrid a 19 de Outubro de 2010 às 12:42
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou estudando Português, eu não consigo entender tudo, mas quase! ;)


Comentar post

Ninguém percebe o Leonardo. A Mona Lisa nao estava a sorrir, estava com gases. É o primeiro registo de arte escatológica.

E-mail
Facebook
No Twitter

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. O acessório

. O meu busto é mais bonito...

. Aquarius

. Vamos fazer amigos entre ...

. Dia 25: Saiu de casa e ai...

.últ. comentários

Mesmo... É incómodo lembrar.
Ainda custa a digerir o desaparecimento de um ídol...
as aveiros devem estar a ferver...
Oh pá, e eu já nem me lembrava disto. E foi tão b...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.Quantos já cá vieram soltar gases

.Quem anda aí...

online
Add to Technorati Favorites
blogs SAPO

.subscrever feeds