Sexta-feira, 5 de Junho de 2009

Isto não é para rir. Só se for para soltar risinhos nervosos...

Como descrever o meu estado de agitação interior?

Tive uma semana inteira de férias para acabar a parte teórica da tese e escrevi até agora... 925 palavras. Preciso de umas 15 000!

Cada vez que pego nos livros que deviam ser a minha fonte principal para a escrita dessas 15 000 palavras, parece que estou a ler russo. Leio cada parágrafo umas três vezes até conseguir extrair dali alguma coisa. O relógio avança, inexoravelmente, indiferente ao meu sofrimento.

Na segunda-feira recomeço a trabalhar.

Parece que há uma data de gente nova na empresa (pronto, são só dois) e passaram todos pelo meu computador.

Sinto-me estranhamente territorial.

Mudaram todas as secretárias para a sala ao lado, portanto também me sinto deslocada por antecipação.

O meu boy encontrou a casa quase ideal para nós a um preço irrisório e, ainda que eu fale disso sucessivamente, não sei se estou realmente preparada para assumir a responsabilidade de comprar uma casa. Quer dizer, ainda nem sequer comprei o carro! E esta casa não é a vivenda que eu queria remodelar, com o jardim que eu queria compor. É uma apartamento num prédio de r/c e 1º, sendo que o primeiro que está à venda também tem sótão, é nova, está toda equipada, tem aquelas merdices que supostamente são muito fixes hoje em dia, como a aspiração central e os estores eléctricos, custa 65 mil euros e é perto daqui. Mas não é exactamente o que eu queria, estão a ver?

E, de repente, tenho que tomar uma série de decisões que afectarão as próximas décadas da minha vida e tenho que acabar a tese para ontem e tenho medo!

Ninguém me avisou, nem os meus pais, nem os inúmeros professores, nem todas aquelas pessoas que ao longo da minha vida tiveram algum tipo de papel na minha educação, que ia ser tão difícil e tão assustador.

Ninguém me avisou que ser adulto sucks!

Dizem-me que estou a viver uma das melhores fases da minha vida, mas a única coisa que me apetece, é construir uma bolha transparente à volta da minha pessoa e ficar a viver nesse T0 até aos 40.

Estou demasiado stressada.

Parece que nada é descomplicado e eu precisava mesmo de ausência de drama.

E agora, reparo que este blog se transformou, momentaneamente, no caixote do lixo da minha mente estranha.

Desculpem lá qualquer coisinha. A vida contemporânea tem este efeito em mim.

tags: , ,

publicado por A Mona Lisa tinha Gases às 22:22
link do post | comentar | favorito
18 comentários:
De _^ANGIE^_ a 6 de Junho de 2009 às 10:28
Olá! Como tens passado?

Eu sei que o que precisas neste momento não é de conselhos e muito menos que te digam para teres calma que tudo se há-de arranjar, no último minuto a inspiração desce e essas 15 00 palavras materializam-se num instantinho. A treta é que temos de sofrer até ao fim. Irra... Como eu te entendo (não a uma escala tão grande, mas pronto). Quanto à casa, nunca temos a certeza. É dares um passo no escuro e seja o que deus quiser. Mas prepara-te para grandes mudanças. Temos de nos reajustar de uma maneira quase traumatizante. Mas o sossego do nosso lar, as coisas à nossa maneira são um grande consolo.

Beijinhos

ps - Sei como te sentes em relação ao trabalho. Chega a ser ridiculo. O que vale é que temos discernimento suficiente para percebe-lo. Ou não...


De A Mona Lisa tinha Gases a 27 de Junho de 2009 às 20:23
Já está tudo mais composto. E a tese há-de estar mais composto até Segunda-feira. Que eu não me chame Andreia!



De lisa a 6 de Junho de 2009 às 14:05
A tua mente estranha é para mim clara! Estou a passar pelo mesmo mas com filhos e sem tirar férias...se comprares esse T0 quero ser tua vizinha. (Escolhe uma bolha com isolamento acústico, tá )
Boa Sorte para a Tese!


De A Mona Lisa tinha Gases a 27 de Junho de 2009 às 20:23
Opá, isso deve ser ainda mais complicado.
Boa sorte!


De lovenox a 6 de Junho de 2009 às 17:38
Tenho que comentar, porque ser adulto é começar com sonhos, e o mais importante nota-se logo, tens que ter coragem para continuar a sonhar, porque eles não se realizam de imediato, era bom, mas não é assim.
Ainda vais aprender muito, mas, porque não um apartamento por enquanto, um recanto para sonhar com algo mais?
E a tese? essa pode ser um passaporte para mais depressa os conquistares, portanto toca a trabalhar.


De A Mona Lisa tinha Gases a 27 de Junho de 2009 às 20:25
Sim, terá que ser o apartamento. Mas já encontrámos um à maneira, com um terraço enorme! Agora é o pesadelo do financiamento. Raios partam os bancos!


De Teia d´Aranha a 6 de Junho de 2009 às 22:38
Não há nada para desculpar! Volta e meia sabe muito bem ler um post onde o "proprietário" desabafa sobre a sua existência. Dá-nos oportunidade de te conhecer um pouco mais e de nos identificarmos até em alguns aspectos, como é o caso da "mente estranha"... Eheh

Eu também queria férias, mas ainda falta cerca de mês e meio... Socorro!!!


De A Mona Lisa tinha Gases a 27 de Junho de 2009 às 20:26
Oh, estas foram pequeninas. Também quero mais! :)


De entremares a 7 de Junho de 2009 às 19:38
Em primeiro lugar... cheguei aqui pelo nome do blog. Pronto, confesso. Isto da primeira impressão conta muito... e depois de gostar do título, já estava predisposto a gostar do conteúdo.
Que isto não soe a elogios. A Monalisa ter gases é tão justo como uma azeitona estar apaixonada.
Mas... um apartamento?
Com aqueles ruidinhos à noite, quando os vizinhos vão à casa de banho ou se poem aos saltos na cama?
É insonorizado ?
Tem paredes de cortiça?


Enfim... e já agora... qual é o tema sobre o qual andas a "rabiscar" 15000 palavras?
A MonaLisa?

( A propósito, a intenção era que o comentário transmitisse um pouco de alegria... )

Viva o sol, portanto.


De A Mona Lisa tinha Gases a 27 de Junho de 2009 às 20:29
Muito obrigada! :)
Opá, que se há-de fazer? Isto das moradias é só para gente rica. É isso que dizem os preços que tenho visto!
Mas estou a encarar isto na prespectiva de primeira casa! Já se riram na minha cara quando eu disse isto, mas eu não desisto de continuar a dizê-lo: primeira casa! There!
Obrigada, transmitiu! :)


De Arroto Azul a 7 de Junho de 2009 às 19:42
Como eu te compreendo...

Já escrevi por aí que quando era mais pequeno e me diziam "aproveita enquanto és criança e não tens responsabilidades, porque quando fores mais velho é tudo mais complicado", eu pensava para mim mesmo que não devia ser bem assim... ganhar dinheiro e poder fazer aquilo que tivesse vontade não devia ser assim "tão complicado"!! A verdade é que as exigências vão aumentando e vamos ter de tomar cada vez mais decisões e mais importantes que determinam o nosso futuro... e como tu dizes e muito bem, sem ninguém para nos avisar!

Maldita sociedade em que vivemos! BAAAAARRRRRRRRRGGGGHHHHHHH!!!


De A Mona Lisa tinha Gases a 27 de Junho de 2009 às 20:30
Realmente, esta coisa de termos de trabalhar 30 anos e termos de pagar casa até aos 80 não está com nada! LOL


De Nuno a 8 de Junho de 2009 às 15:30
Boa sorte :P


De A Mona Lisa tinha Gases a 27 de Junho de 2009 às 20:30
Obrigada! :)


De Lu a 8 de Junho de 2009 às 22:40
ahaha! ;) eu acho que esse teu estado mental deu um post fenomenal.
agora a sério, uma casa não é mesmo algo que se compre de ânimo leve. é uma decisão que deve ser ponderada. ainda me lembro da primeira vez que ele me falou nisso... disse-lhe que não estava preparada. só um ano mais tarde, começámos à procura. se comprei a casa certa na altura certa? a partir do momento em que me decidi, tinha a certeza absoluta e não olhei para trás... se tens dúvidas fala com a cara-metade...


De A Mona Lisa tinha Gases a 27 de Junho de 2009 às 20:32
Já falámos e já decidimos! É agora!
Mas olha que não fiquei menos neurótica depois de ter decidido. Tanta complicação. E os bancos estão todos acagaçados, agora!


De Straycat a 9 de Junho de 2009 às 00:26
Tens uns prémios no meu blog, quando os teus livros permitirem visitá-lo.
http://gatocomvertigens.blogs.sapo.pt/455243.html
Boa sorte para a tese.


De A Mona Lisa tinha Gases a 27 de Junho de 2009 às 20:32
Oh, lamento não ter visto antes!
Já lá passo!


Comentar post

Ninguém percebe o Leonardo. A Mona Lisa nao estava a sorrir, estava com gases. É o primeiro registo de arte escatológica.

E-mail
Facebook
No Twitter

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 185 seguidores

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Vira lá a outra face

. O acessório

. O meu busto é mais bonito...

. Aquarius

. Vamos fazer amigos entre ...

.últ. comentários

Mesmo... É incómodo lembrar.
Ainda custa a digerir o desaparecimento de um ídol...
as aveiros devem estar a ferver...
Oh pá, e eu já nem me lembrava disto. E foi tão b...

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

.Quantos já cá vieram soltar gases

.Quem anda aí...

online
Add to Technorati Favorites
SAPO Blogs

.subscrever feeds